No nosso país existem imensos animais abandonados e animais errantes. Quando encontramos um animal na rua nem sempre é fácil determinar se o gato ou cão está perdido, ficam aqui algumas dicas que o poderão ajudar a determinar tal situação:

  • O animal tem coleira/peitoral e trela.
  • O animal apresenta sinais de ter recebido cuidados veterinários recentes (tem um penso ou usa um colar isabelino, por exemplo).
  • O animal está tosquiado.
  • O animal não está sujo e tem o pêlo bem tratado.
  • O animal está bem alimentado.
  • O animal (gata/cadela) está com o cio.
  • O animal está esterilizado.
  • O animal obedece a comandos básicos.
  • O animal não faz as necessidades dentro de casa, ou faz as necessidades no WC apropriado, e demonstra estar habituado a viver dentro de casa.
  • O animal sabe viajar dentro de um automóvel.
  • O animal sabe andar à trela.
  • O animal é meigo e sociável.
  • O animal tem as unhas pouco gastas.
  • O animal está habituado a comer ração.
  • O animal é de uma raça pouco comum.
  • Verificar se o animal tem identificação, no caso de um cão o ideal é leva-lo a um veterinário para verificar se tem chip.

Se o animal não tiver nenhuma identificação, tente albergá-lo em sua casa (ainda que limitado a uma divisão ou à garagem, por exemplo) ou tente encontrar alguém ou alguma clínica veterinária que o possa acolher temporariamente enquanto tenta localizar os eventuais responsáveis pelo animal.

Ofereça ao animal acesso imediato a água. Um animal pode passar dias sem comer, mas a água é essencial. De seguida, alimente-o, de preferência lentamente, de forma a minimizar eventuais reacções adversas.

Depois de o animal estar recolhido e em segurança, questione os moradores da zona em que o animal foi encontrado e esteja atento a eventuais folhetos sobre o desaparecimento do animal. É absolutamente indispensável afixar folhetos de divulgação na zona em que o animal foi encontrado, cobrindo a maior área possível. É recomendável publicar um anúncio do animal encontrado em www.encontra-me.org, o que também disponibiliza automaticamente um folheto para divulgação para imprimir e afixar nos locais apropriados. Deverá também verifica se esse animal se encontra na base de dados de animais perdidos .

Se não for contactado num período de tempo razoável e não puder adoptar o animal encontrado, deverá procurar um novo lar para o animal. Infelizmente, praticamente todas as associações que acolhem animais estão sobrelotadas e deparam-se com imensas dificuldades para alimentar e manter todos os animais que têm a seu cargo, pelo que é muito difícil encontrar uma associação que tenha condições para acolher. Contacte familiares, colegas e amigos no sentido de saber se alguém estará interessado em adoptar o animal. Poderá colocar apelos nos diversos recursos da Internet destinados a promover a adopção de animais. Poderá também ter resultado elaborar um folheto A4 com uma fotografia e um texto apelativo, e pedir para afixar em lojas de artigos para animais e clínicas veterinárias.

Em qualquer caso, é essencial avaliar com cuidado o eventual adoptante, de forma a confirmar se será efectivamente responsável. É igualmente importante fazer-se os possíveis por esterilizar o animal antes da adopção.